Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Por Carmen Saraiva

foto do autor


Contacto

cmsaraivasantos@gmail.com

100 páginas no Instagram

@carmensaraivasantos

calendário

Agosto 2013

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


Pesquisar entre as páginas

 


A minha "bolinhas de sabão"

Sexta-feira, 30.08.13

Ontem consegui perceber finalmente que estes pequenos "tumps" que sentia há cerca de duas semanas dentro da barriga são mesmo a bebé a mexer-se. Já tinha sentido antes, mas comentei até com o marido que não podia ser, porque além de serem movimentos muito espaçados durante a noite, mais pareciam os intestinos gone wild que outra coisa... "Não, não deve ser nada disto", pensei eu.

Mas ontem a seguir ao almoço houve um verdadeiro festival de acrobacias, e fiz questão de me sentar e prestar mais atenção. Isto não podem ser os meus intestinos, valha-me Deus! Confirmei com amigas e com a mana, todas já graduadas em gravidez. Não havia dúvidas, as bolinhas de sabão a rebentar são mesmo ela. Algumas bolinhas até parecem dar um pequeno choque elétrico quando rebentam, e em alguns casos consegui mesmo ver a barriga aos pulos. Agora que já sei o que é, estou constantemente a sentir, o que é muito engraçado. À noite o marido tentou sentir, mas sempre que colocava a mão na barriga, ela parava - é já aquele instinto de fazer as gracinhas só quando não se sente pressionada e ninguém está à espera, só pode. Mas provavelmente é natural que seja ainda só eu a sentir, dado que ainda não é assim tão grande. Como disse uma amiga, daqui para a frente é que vão ser elas!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Marcadores:

por Carmen Saraiva

1 comentário

De ana a 31.08.2013 às 11:39

Ai, que saudades que tenho de sentir as mexidelas (e por vezes verdadeiros massacres) da minha Baby... Senti conscientemente o primeiro pontapé às 18s, nas semanas anteriores foram apenas coceguinhas.

Prepara-te para as reacções às refeições, para os soluços...

Bj

Ana

Comentar post



Em poucas palavras



O que preenche as páginas