Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Por Carmen Saraiva

foto do autor


Contacto

cmsaraivasantos@gmail.com

100 páginas no Instagram

@carmensaraivasantos

100 páginas no Facebook


calendário

Julho 2013

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031


Pesquisar entre as páginas

 


Da solidariedade feminina

Quarta-feira, 31.07.13

Conversas a caminho de casa, na ponte Vasco da Gama.

 

Ele: (enquanto faz uma ultrapassagem) Bolas! Este gajo está constantemente a travar! Que irritante!

Eu: Bahhh! Detesto pessoas que travam! ...

 

E era isto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Marcadores:

por Carmen Saraiva

Paixão tailandesa

Quarta-feira, 31.07.13

A primeira vez que a gastronomia tailandesa me chegou às papilas gustativas foi a propósito de um artigo que tive de fazer sobre os melhores restaurantes da especialidade em Portugal, há mais ou menos cinco anos. Até esse dia nunca tinha experimentado nem fazia ideia do que era, e essa foi a melhor forma de ficar a saber absolutamente tudo. Para complementar o artigo desloquei-me à Embaixada da Tailândia em Portugal para entrevistas e fiquei fascinada com a conversa que tive com o Primeiro Secretário, na época Anan Pikultipsakorn, e com o que aprendi sobre a cultura do país. Depois estive também no restaurante Banthai (que significa casa tailandesa), e conversei com a dona, uma tailandesa que residia em Portugal há vários anos, que me contou mais sobre os elementos caraterísticos da sua gastronomia, o que a distingue das "vizinhas" chinesa e indiana e de que forma se destaca entre as restantes. A Tailândia combina no seu território praia, planície e montanha, o que proporciona diferentes tipos de clima e logicamente ingredientes muito diversos que tornam a gastronomia surpreendente, sem deixar de ser extraordinariamente coesa. O jantar que se seguiu foi o primeiro contacto real com os aromas e os sabores, que nunca mais esqueci. Foi a partir daí que se tornou na minha cozinha preferida, e talvez tenha sido a verdadeira razão de termos mais tarde escolhido a Tailândia como o nosso destino paradisíaco de lua de mel. Foram três semanas em que visitámos os principais locais de interesse, da capital às selvas e às tribos do norte, às praias maravilhosas do sul. Nunca mais vou esquecer os dias que passámos nem as pessoas que conhecemos. Os tailandeses são anfitriões de excelência e a simpatia e humildade é um traço muito comum, sobretudo nas zonas fora da grande Bangkok -não é à toa que lhe chamam o "País dos Sorrisos".

Tudo isto a propósito de termos ido jantar ontem ao Banthai e termos descoberto que foi comprado pelo restaurante vizinho Rock ‘n Sushi – agora chama-se Rock ‘n Thai. Ficámos com algum medo de que a mudança de gerência tivesse alterado a qualidade, mas depois de terminada a refeição parece-me que felizmente isso não aconteceu (comi um dos meus pratos favoritos, Pad Thai). A ementa mantém-se e aparentemente a maioria do staff também, o que é muito importante para manter o bom funcionamento da casa e a fidelidade dos clientes. É um dos dois restaurantes tailandeses de Lisboa que gosto de frequentar, e espero que continuem a existir por muitos e bons anos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Marcadores:

por Carmen Saraiva

O novo quarto

Terça-feira, 30.07.13

Hoje foi dia de ir ao Ikea e começar a ver coisinhas para o quarto do baby. Vamos planear e fazer tudo com bastante antecedência para podermos estar mais descansados quando se aproximar a hora H. Há imensa coisa para ver e decidir, e pelo menos no que toca à mobília quero tudo o mais simples e prático possível, não deixando de ser seguro. A cor de eleição será o branco, claro, com alguns apontamentos em tons pastel. Para bebés não gosto de cores muito vivas, nem na decoração nem na roupa. Já fiz o meu quadro de inspiração no Pinterest, que vou completanto para ir tendo algumas ideias em termos de organização e gestão de espaço no quarto, que não tem grandes dimensões e como tal não pode ficar muito atafulhado. Detesto mau Feng Shui! Felizmente não fui (ainda) atingida pela euforia habitual das mães de primeira viagem que compram tudo o que lhes aparece pela frente, o que em mim é realmente estranho. Acho que muitas coisas e roupinhas e etc. acabam por ser oferecidas, além de que deixam de ter uso e de servir num ápice, por isso há que manter uma certa lucidez nas compras e equilibrar o nível de baby consumismo.
Hoje vimos algumas peças que podem vir a ser opção, mas falta ainda visitarmos outras lojas, como a Prénatal e o El Corte Inglés, para podermos decidir com mais certezas. Esta é só uma ínfima parte do que ainda nos falta fazer, mas estou super entusiasmada com todo o processo e apaixonada por todas as coisinhas em tamanho XXS que vejo. É todo um novo mundo à espera de ser descoberto!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Carmen Saraiva

Must-have do verão (e não só)

Terça-feira, 30.07.13

Um dos produtos-sensação da estação para a pele, para além dos essenciais protetores solares, claro, são os BB creams. São ideais para os dias de férias, em que se quer levar o mínimo de peso possível na bagagem e deixar o rosto descansar da rotina da maquilhagem elaborada. Já há anos que ouvia falar nestes blemish blams (traduzido como "aperfeiçoadores da tez") mas curiosamente, fiel ao ritual da base, nunca cheguei a comprovar se cumpriam ou não a sua promessa. Inicialmente desenvolvido na Alemanha e posteriormente importado para a Coreia, o BB cream foi criado por dermatologistas e pode ser considerado o verdadeiro milagre all in one que combina maquilhagem e cuidado para o rosto, muito famoso sobretudo nos países asiáticos. Quando apareceram à venda em Portugal os primeiros, como fã de cremes com cor e da maquilhagem rápida e prática (que dá um jeitão nas manhãs mais atarefadas), experimentei logo alguns, mas o resultado não foi o que eu esperava. Felizmente herdei os bons genes da minha mãe e nunca tive grandes problemas de acne, além de que com os cuidados especiais que tenho tido desde os 25 anos conto com a visita (bastante) tardia das rugas, pelo menos das mais profundas. Mesmo com estas benesses, o efeito prometido nunca se fez notar: na maioria das vezes a pele ficava ainda pior depois da aplicação do BB cream, as pequenas imperfeições continuavam lá e aquele look uniforme e natural que se pretendia em poucos segundos não aparecia. Pensei que talvez as fórmulas de algumas marcas, pelo menos as que tinha experimentado, não se adequassem ao meu tipo de pele e continuei a usar a base, por vezes um bom creme com cor ao fim de semana, como sempre tinha feito até então.

 

Mas este ano pude experimentar duas novidades no que diz respeito aos BB creams, e a surpresa foi ótima. A sensação foi a de que, finalmente, o produto cumpria a promessa a que se propunha: pele suave, mate, sem imperfeições e muito clean, durante várias horas. Estes sobressaíram e conquistaram-me no departamento dos BB creams!

 

BB Skin Perfecting Cream SPF 25, Clarins (45 ml)


Este é um fantástico BB cream, que disfarça realmente as imperfeições e as vermelhidões: muito suave, fácil e rápido de aplicar, funde-se com a pele, que fica uniforme e luminosa, com um ar natural e sem parecer que está maquilhada – o que é logicamente um dos grandes objetivos destes aperfeiçoadores. A fórmula tem propriedades antioxidantes e antifadiga – e a hidratação é também um dos pontos fortes. Tem um Complexo Anti-poluição exclusivo com um filtro UVA/UVB 100% mineral que protege a pele das agressões diárias. A cereja no topo do bolo é aquele aroma maravilhoso tão caraterístico de Clarins! Conquistou-me desde a primeira aplicação, sem dúvida.

 

 

 

BB-Perfect, Filorga (30 ml)

 

Mais do que um BB cream, este é um produto que transcende as expectativas. Apesar de ter um poder de cobertura comparável ao de uma base, não deixa a pele “pesada”, pelo contrário: o conforto é inegável. O efeito luminoso é imediato e natural, e surpreendeu-me imenso pela eficácia e durabilidade. É a combinação perfeita de maquilhagem e tratamento, já que tem uma ação antienvelhecimento que corrige as rugas, além de um índice de proteção 15 que protege dos raios solares. Desde a primeira vez que o usei que entrou diretamente para o meu top 10 de cosmética de sempre. Está disponível em dois tons: bege luminoso (para as peles mais claras, o tom que usei durante o inverno) e areia dourada (para peles mais morenas ou que já estão bronzeadas, o mais adequado para esta altura do ano).

 

Claro que há BB creams mais acessíveis, mas para mim os resultados não tiveram comparação e só por isso já compensa a diferença. Estes que prefiro são realmente eficazes e por isso também duram bastante, já que não é necessário aplicar grandes quantidades de produto para que cumpram a finalidade.

 

 

 

Protetor Solar UV-Defence SPF 50+ UVB/UVA, Filorga (40 ml)


E falando em Filorga, esta é outra das novidades para o verão, que ainda não tive oportunidade de experimentar, mas que me parece excelente: um protetor solar anti-idade e antimanchas que, segundo a marca, é o primeiro protetor solar medicosmético que embeleza a pele. Ou seja, protegemos eficazmente a pele do sol ao mesmo tempo que cuidamos dela. Basicamente, tem grandes vantagens no combate aos efeitos nocivos da radiação solar: bloqueia a inflamação, previne as manchas, oferece proteção do ADN e possui uma fórmula efeito Mesolift. Uma aposta para fazer antes da próxima temporada de praia já em agosto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Marcadores:

por Carmen Saraiva

Facto do dia

Terça-feira, 30.07.13

Porque é que a minha irmã e a minha sobrinha vão chegar aos 80 anos sem rugas? Porque estiveram uma semana a banhos e mesmo assim nem parece que foram à praia...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Carmen Saraiva

A guerra das TVs

Segunda-feira, 29.07.13

Ontem começou nova batalha pelas audiências de domingo à noite entre a Sic e a TVI. Acabámos, eu e o marido, por assistir ao programa da TVI, já que para além de estar relacionado com a dança, o seu desporto de alta competição por muitos anos, tem no júri o seu ex-professor, mestre e grande amigo, Alberto Rodrigues. Só ficámos a saber que ele iria estar presente no programa no Sábado à noite, quando jantámos todos juntos, nós, ele e a mulher e outro casal de amigos, também ligados à dança há muitos anos.

Às vezes, sobretudo quando nos juntamos, acho que ele tem pena de ter sido obrigado a desistir dos campeonatos e de se ter afastado desse mundo – o culpado foi o trabalho, completamente incompatível com o número de horas de treino semanal que são imprescindíveis para se manter o alto nível de competição. Mais: os campeonatos são sempre ao fim de semana, "atrás do sol posto", e duram geralmente dois ou mesmo três dias. Ou competia, ou trabalhava; o descanso era quase nulo. Quando o conheci ele já se tinha deixado dessas “andanças”, e sinceramente tive pena de não ter podido acompanhar pelo menos um pouquinho desse tempo. A únicas vezes que pude vê-lo dançar foi em vídeos e DVDs de campeonatos onde participou, e há dois ou três anos numa homenagem que prestou precisamente ao ex-professor, em que dançou com o seu antigo par na Alunos de Apolo. Lembro-me que a primeira vez que o vi em pleno campeonato num desses DVDs fiquei de boca aberta, completamente fascinada e cheia de um orgulho que não cabia no coração. Acho até que me apaixonei outra vez, sobretudo depois de o ver nas danças clássicas, que sempre foram o seu ponto forte e que contribuiram para que fosse campeão nacional.

Ainda cheguei a ter umas aulitas de danças de salão, e adorei. Quando chegava a casa tentava mostrar-lhe a meia dúzia de passitos que tinha aprendido, e lembro-me que ele se fartava de rir e corrigia sempre a maioria deles, cheio daquela paciência e técnica de quem também já foi professor de dança. Depois chegou a elaborar toda uma coreografia de tango (básico, claro, porque para mim mais não daria) e ensinou-ma para dançarmos juntos no nosso casamento, o que foi giríssimo (depois na hora H houve um pequeno contratempo com o meu vestido, mas isso não interessa nada). Já lhe perguntei se gostava que o nosso bebé também dançasse desde pequenino, tal como ele, mas pelos vistos não há nenhuma escola certificada aqui nas redondezas, só a cerca de 10 ou 15 quilómetros... o que acaba por não ser muito, se ele/a gostar e quiser mesmo seguir o exemplo do pai. Hoje pode já não dançar, mas dos muitos anos em que o fez ficaram a extraordinária postura corporal e a elegância, que fazem com que no meio de uma multidão consiga vê-lo de imediato (true story). E isso é uma herança que não tem preço e que vale sempre a pena passar aos descendentes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Marcadores:

por Carmen Saraiva

Hoje é dia de festa!

Segunda-feira, 29.07.13

Parabéns à sobrinha mais querida e linda do mundo! A bebé Ângela, que ainda ontem usava chucha, faz hoje 21 aninhos! Ou seja, já pode apanhar uma grande bebedeira nos Estados Unidos... entre outras coisas!
Muitas felicidades e muitos anos de vida, sempre com saúde!! Adoro-te!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Marcadores:

por Carmen Saraiva

Bom domingo!

Domingo, 28.07.13

Hoje é dia de pôr o pé na água! Um de cada vez, que o mais provável é estar fria - para mim, em Portugal, está sempre.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Marcadores:

por Carmen Saraiva

A tattoo que nunca foi

Sábado, 27.07.13

(Anel bimba & lola)

 

Neste momento já é algo mais parecido com um borrão, mas há duas semanas estava assim. Foi feita da FIA, já não sei em que pavilhão, e fez-me relembrar a primeira vez que descobri e experimentei henna, há mais de 15 anos, em Muscat, Omã. Adoro a precisão com que é feita e a beleza dos desenhos (este nem é nada de especial comparado com o que me fizeram em Omã), mas depois é uma tristeza que só quando começa a desvanecer. Nestes dias não houve cão nem gato que não reparasse e comentasse, e o mais giro eram aquelas pessoas que achavam mesmo que era uma tatuagem verdadeira. Número 1: shame on you por não saberem o que é henna. Número 2: muito obrigada por acharem que eu teria, perdão pela linguagem, os "tomates" para fazer uma tatuagem definitiva destas na mão mas, por mais fantástica que possa ser, acho que no que toca à eternidade me vou ficar pelas zonas mais recônditas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Marcadores:

por Carmen Saraiva

Já é fim de semana...

Sábado, 27.07.13
Esta anima qualquer um. Não dá para ficar parado!


Autoria e outros dados (tags, etc)

Marcadores:

por Carmen Saraiva


Em poucas palavras



O que preenche as páginas


Folhearam as 100 páginas


Subscrever as 100 páginas



Pág. 1/3