Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Por Carmen Saraiva

foto do autor


Contacto

cmsaraivasantos@gmail.com

100 páginas no Instagram

@carmensaraivasantos

calendário

Julho 2013

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031


Pesquisar entre as páginas

 


Efeito em cadeia

Quinta-feira, 25.07.13

Isto de uma pessoa estar grávida faz-nos prestar atenção a todas as outras grávidas do mundo, desde a figura pública até aquela que passa por nós na rua. Há sempre aquele sentimento de solidariedade e proximidade com alguém que está na mesma condição que nós, com quem nos identificamos, e isso é muito comum em muitas situações, mas sobretudo numa tão única e especial quanto esta. Além de que quando estamos grávidas parece que o número de gestantes por metro quadrado aumenta drasticamente, já que reparamos em cada uma delas. De repente, toda a gente se lembrou de ter bebés, tal como nós!

No entanto, mais do que ficar feliz por alguém que não conheço e que doutra forma não me diria absolutamente nada, é quando ficamos felizes por alguém que nos diz tanto. Acabei de saber que a namorada de um grande, grande amigo, que acredito que pode ter sido meu irmão numa outra vida, também está grávida, e precisamente do mesmo número de semanas. Ou seja, vamos ter December babies, ou Christmas babies, dependendo de quando eles se decidirem a "aparecer". Fiquei super emocionada e veio-me logo à ideia momentos tão divertidos que passámos juntos desde que nos conhecemos há pouco mais de 10 anos. Eramos estudantes, não tinhamos responsabilidades para além de termos boas notas, e estavamos ambos no auge da nossa juventude, cheios de sonhos e planos, mas acima de tudo a viver em pleno o presente, que era tão bom (dizem que é por isso que se chama "presente", porque é uma dádiva). Riamos imenso, aparvalhavamos imenso, partilhavamos as alegrias e os desgostos e sempre fomos muito próximos. Falta dizer que este grande amigo é francês (apesar de ter vivido e estudado em Itália e ter uma costela portuguesa), não mora nem nunca morou sequer em Portugal, que nos conhecemos quando estudavamos ambos em Inglaterra, e que mesmo depois de termos deixado de conviver diariamente durante quase dois anos, mantivemo-nos sempre em contacto. Ele veio ao meu casamento, o que me deixou imensamente feliz e agradecida, e depois disso só nos voltámos a ver em sua casa, nos arredores de Roma, num break de quatro dias que fiz com o marido há dois anos, onde pude conhecer a namorada e futura mamã, que é uma querida e que adorei. Mas a cumplicidade ultrapassa as fronteiras e parece sempre que ainda foi ontem que nos vimos pela última vez. E agora, tantos anos depois, vamos passar pela mesma grandiosa experiência ao mesmo tempo e poder partilhar também essa descoberta e primeiras impressões. Vai ser giro podermos estar online a despejar o nosso stress naquelas noites em que não vamos poder dormir... ;)
Estou tão feliz por vocês, meus queridos!! Tudo de bom para os nossos bebés!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Marcadores:

por Carmen Saraiva


Em poucas palavras



O que preenche as páginas