Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Por Carmen Saraiva

foto do autor


Contacto

cmsaraivasantos@gmail.com

100 páginas no Instagram

@carmensaraivasantos

100 páginas no Facebook


calendário

Abril 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930


Pesquisar entre as páginas

 


Ainda os livros...

Quinta-feira, 17.04.14

Não posso entrar na Bertrand, que me desgraço. É mesmo assim desde que me conheço como gente. Quando era pequena e ia com a minha mãe ao "doutor dos olhos" em Lisboa, na Rua Castilho, tinhamos de passar sempre na Baixa no caminho de volta ao cais do Terreiro do Paço. A minha recompensa por me ter portado bem era irmos à Livraria Portugal, onde a minha mãe me deixava vasculhar o tempo que quisesse por entre os títulos e escolher o que mais gostasse. Só um, mas às vezes dois, vá, quando não me conseguia mesmo decidir e fazia o choradinho. Ela lá cedia. Parece que estou a ver-me, a entrar em passo apressado à frente da minha mãe, tal era a ânsia de escolher o livro que queria levar, e a subir as escadas de dois em dois degraus até ao primeiro andar, onde estavam os livros infantis e juvenis. Era o meu parque de diversões. Sinto o cheiro da cera da madeira do chão misturado com o do papel como se fosse hoje. Já todos os funcionários me conheciam e à minha mãe, e não se importavam nada que lá estivessemos séculos, a minha mãe na conversa com eles, eu a escrutinar todas as prateleiras. Achavam-me piada, digo eu. E enquanto escrevo isto quase me vêm as lágrimas aos olhos, por saber que esse marco da minha infância já não existe. Tenho imensa pena.

Bem, isto para dizer que estive na Bertrand na terça-feira para comprar os "folares" dos miúdos - felizmente tenho o orgulho de ter sobrinhos que adoram ler, e eu adoro oferecer-lhes livros, porque também eu adorava recebê-los! - e tive de trazer mais não sei quantos para mim também. E mais traria, mas achei melhor controlar-me. Agora só precisava de ter uma divisão cá em casa só para os livros, e forrar todas as paredes com prateleiras até ao tecto, em jeito decorativo. "Penayé" que não haja espaço. Paciência. Fica o projeto adiado e prometido para a próxima casa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Marcadores:

por Carmen Saraiva

2 comentários

De CD a 27.04.2014 às 20:30

Já somos duas. Mas eu não posso entrar na Bertrand, na Bulhosa, na Fnac e por ai fora... perco-me sempreeee!
Mas livros são sempre um investimento (é o argumento que uso perante mim, para não me sentir tão mal!) :)

Bom domingo!

De Carmen Saraiva a 28.04.2014 às 11:17

É um excelente argumento, e completamente válido! ;)

Comentar post



Em poucas palavras



O que preenche as páginas


Folhearam as 100 páginas


Subscrever as 100 páginas